Artista cria paisagens com lixo trazido por correntes marítimas de 50 países

Quase toda a população das Américas conhece ou, no mínimo, já ouviu falar sobre o “paraíso caribenho”. Situado entre a Costa do México e Venezuela, o Caribe é considerado um dos lugares mais bonitos do mundo. O fato é que algumas correntes marítimas têm trazido lixo como garrafas PET, latinhas, tampinhas e vários outros tipos de lixo, que são descartados em praias sem nenhum critério ou fiscalização.

Pensando nisso, o artista Alejandro Duran que trabalha no Brooklyn, Nova Iorque, começou a recolher todo o lixo trazido pelo mar e transformar em arte para chamar a atenção do mundo sobre a devastação que o lixo jogado no oceano pode causar.

alejandro 011

Enquanto coletava o lixo no parque nacional de Sian Ka’an, México — declarado patrimônio mundial pela UNESCO em 1987 —, Duran relatou ter encontrado lixo proveniente de 50 países. Algumas de suas fotos retratam o lixo da maneira que as ondas poderiam ter deixado e outras mostram a arte de forma mais provocativa.

A série fotográfica revela que até mesmo paraísos protegidos correm grande perigo por causa do consumismo desenfreado, falta de educação e a cultura inescrupulosa dos materiais “plásticos”.

alejandro capa

alejandro 001

alejandro 002

alejandro 003

alejandro 004

alejandro 005

alejandro 006

alejandro 007

alejandro 008

alejandro 009

alejandro 010

Imagens via BoredPanda e Alejandro Durán

Veja também:

Se você gostou deste artigo, ajude-nos a divulgar. Basta compartilhar e curtir a nossa Fan Page. Obrigado!

Escrito por
Mais de Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.