Colecionador de frutas raras cultiva 1,3 mil espécies em sítio de São Paulo

Esta não é apenas a história de um colecionador, mas também um exemplo de força e superação! Nascido em Piracicaba com uma disfunção neuromotora, Helton Josué Teodoro Muniz (36 anos), impressiona a todos com sua gigantesca coleção de frutíferas.

O problema de Helton o fez vivenciar muitas dificuldades, só aprendendo a caminhar durante a adolescência. Aos 15 anos de idade, por ter começado uma horta para ajudar na renda familiar, encontrou uma grande motivação para estudar sobre o assunto.

frutas-raras-exoticas-001Imagem via

Muito dedicado, Helton começou a estudar sobre uma espécie de frutífera que ainda desconhecia: a saputá. Aí estaria o “start” para que ele se tornasse um estudioso de frutas raras e exóticas. Com o passar do tempo, tornou-se um frutólogo respeitado e atualmente já plantou mais de 1,3 mil espécies no Sítio Frutas Raras, localizado em Campina do Monte Alegre.

9788561165222
Imagem via: 30porcento

Lançou também o livro Colecionando frutas – 100 espécies de frutas nativas e exóticas, no qual fala sobre técnicas de cultivo e propriedades medicinais de espécies exóticas e nativas.

“A motivação foi e é forte, pois venci obstáculos e ainda tenho limitações físicas (coordenação fina e diabetes tipo I), que me impedem de maiores realizações. Mais importante ainda é que estou fazendo a minha parte para preservar o nosso apólice de seguros – as várias formas de vida de nosso planeta”, relata Helton em sua página.

frutas-raras-exoticas-002Imagem via

A trajetória deste rapaz, nos faz refletir bastante e mostra que para cultivar basta querer!

Assista a reportagem da BBC sobre Helton.

Vídeo de BBC – Youtube

Veja também:

Compartilhe este artigo com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.