Conheça a maior enciclopédia de plantas medicinais em vídeo do Brasil – Gratuita –

Desde a idade média, época sombria na qual pestes e doenças eram muito comuns, já existiam alguns jardins dentro de mosteiros. Estes jardins eram projetados e cultivados por monges que detinham grande conhecimento de ervas medicinais. Cada monge jardineiro, conhecia aproximadamente 500 plantas medicinais e as cultivavam para eventuais enfermidades. Depois da idade média esta sabedoria tornou-se cada vez mais popular espalhando-se para todo o mundo. Até que de uns tempos pra cá este conhecimento entrou em profundo declínio.

O problema é que há muitos anos, grandes esforços são feitos para que a indústria farmacêutica permaneça entre as mais rentáveis do mundo e quem sai perdendo com isso, por ter pouco ou quase nenhum conhecimento a respeito de plantas medicinais, somos nós. A boa noticia é que com o aperfeiçoamento de redes sociais como o Youtube, agora o conhecimento se espalha de forma “viral”.

Foi garimpando pela internet que encontramos o Daniel Forjaz, que além de ser Biólogo e pós graduado em ecologia, trabalha há mais de 10 anos com plantas medicinais. Hoje, seu maior projeto é o Canal Autor da Própria Saúde, no Youtube, que tem recebido mais de 15.000 visitas por dia!!! Lá, todos os dias são postados novos videos sobre Plantas Medicinais, gerando um grande volume de conteúdo gratuito e acessível para todas as pessoas.

“Mais de 125 vídeos já estão no ar de forma totalmente gratuita e nossa meta é chegar a 365 vídeos”, conta Forjaz.

Além do canal no Youtube, Daniel Forjaz disponibiliza alguns e-books gratuitos em seu site Autor da Própria Saúde.

Forjaz nos contou sobre como surgiu o projeto e qual é sua ideia:

Somos Verdes: O que te levou a se interessar por plantas medicinais?

Daniel Forjaz: Minhas primeiras memórias com as plantas medicinais vem da minha infância, quando minha avó tratava minha bronquite com uma garrafada feita com uma enorme variedade de plantas medicinais. Tudo baseado no conhecimento popular dela. Meu pai também sempre tinha várias plantas medicinais plantadas no quintal e eu sempre cresci cercado por elas. Já adulto, tive minha primeira filha e ela sofria muito por conta da bronquite, assim como eu tinha sofrido. Passei muito tempo em proto-socorro de hospital esperando para fazer uma inalação. Noites e noites… E parecia que a carga de broncodilatadores só aumentava.

Um dia um plantonista olhou para mim e minha esposa e disse “se vocês querem salvar a vida da sua filha, procurem uma terapia alternativa, porque o que temos aqui vai acabar matando ela”. Ficamos perplexos e extremamente preocupados. Mas foi assim que eu cheguei na homeopatia, uma forma muito mais natural e equilibrada de tratamento da saúde. Foi pela homeopatia que minha filha se curou definitivamente da bronquite.

A partir daí comecei a me interessar por vários tipos de tratamentos alternativos, entre eles a fitoterapia. Mas era uma coisa muito insipiente. Eu juntava informações da maneira mais simples e intuitiva, sem nenhum respaldo científico. Mas já naquele momento funcionava muito bem, tão bem que comecei a querer aprender cada vez mais.

Durante a faculdade, participei da palestra de um veterinário que trabalhava também com Florais de Bach, homeopatia e fitoterapia. Ele contou coisas muito instigantes. Uma das coisas que disse foi sobre a erva-botão. Disse que em seu consultório só tratava picada de cobra com erva-botão e que nunca havia perdido um cachorro! Eu pensei, se uma plantinha que nasce em calçadas pode anular os efeitos do veneno de uma jararaca, esse negócio deve ser bom mesmo!

A partir daí passei a aprofundar minhas pesquisas com base em informações científica associado com o conhecimento popular, afinal toda a pesquisa começa com uma indicação popular de uso e normalmente se comprova o que o povo indica. Assim, já faz mais de 10 anos que me envolvo com as plantas medicinais e hoje me considero um raizeiro contemporâneo.

Somos Verdes: Como surgiu a ideia de criar o canal?

Daniel Forjaz: Começa quando eu procurava informações no Youtube. Eu procurava canais que trouxessem informações verdadeiras e confiáveis sobe as plantas medicinais e o que eu encontrei foram coisas muito estranhas. Gente que falava sem saber o que estava falando, indicações de uso perigosas, confusões com nomes científicos e populares, imagens de plantas que não condiziam com a espécie tratada… enfim, uma bagunça geral de informações capaz de deixar qualquer um perdido. Além disso os canais tinham 5, 10 , 20 videos… não mais que isso.

Quando me deparei com essa situação, percebi que poderia ajudar muita gente com as informações que eu tinha e além disso eu poderia construir muito mais informação. Foi assim que, timidamente, publiquei o primeiro vídeo, sem a menor pretensão de ser um grande canal ou de ter muitos inscritos. Mas logo eu percebi que as pessoas queriam estas informações e queriam mais! Vi que muitos usavam as plantas que eu indicava e tinham bom resultado. Percebi que poderia mudar a realidade da saúde de muita gente oferecendo um conteúdo de valor. Então assumi para mim o desafio de construir a maior enciclopédia em vídeo sobre plantas Medicinais do Brasil. E acho que estou chegando lá! Hoje são 313 videos sobre plantas e mais de 180.000 inscritos no canal!

Somos Verdes: Com que frequência você posta seus vídeos?

Daniel Forjaz: No começo eu pirei e fiz a proposta de publicar um vídeo por dia. Todos os dias, um novo vídeo. E durante uns 5 meses deu certo. Mas a coisa foi apertando. Além do canal tenho muitas atividades e compromissos que não poderia deixar para trás. Eu queria escrever meu livro, queria criar um curso sobre Plantas Medicinais. Então passei a publicar dia sim, dia não.

Somos Verdes: Este projeto tem tempo de vida estipulado?

Daniel Forjaz: Não, com certeza. Eu quero que este trabalho se torne uma fonte de consulta para todas as pessoas, que sempre que alguém tiver um problema de saúde possa recorrer ao poder das plantas, podendo pesquisar com facilidade e clareza no canal. Quero que todas as pessoas possam se tornar autores de sua própria saúde. Por isso o projeto não para. Hoje são 125 plantas e logo serão 200, 500, 1.000. Quero continuar criando este conteúdo enquanto eu puder faze-lo.

Hoje já ramificamos o projeto. Temos um curso de Manipulação e Uso de plantas Medicinais que está em processo de conclusão com a primeira turma. Essa com certeza foi uma experiência maravilhosa. E agora estamos lançando o nosso Manual de Manipulação e Uso de Plantas Medicinais, juntamente com o Guia de Identificação de Plantas Medicinais. Estas duas publicações juntas tem a capacidade de permitir que qualquer pessoa, por qualquer motivo, possa ter toda a segurança, praticidade e eficiência para cuidar de sua própria saúde e da saúde de sua família com o uso das plantas medicinais.

Não se esqueça de compartilhar este artigo na sua rede social pois estas informações são preciosas e podem colaborar para um mundo melhor. Para acessar o canal do Daniel Forjaz clique aqui!

Veja também: 

Compartilhe este artigo com seus amigos!

Written By
More from Somos Verdes

07 tipos de bananas + 07 receitas fáceis e saudáveis pra turbinar a culinária

No mundo, há quase mil tipos de bananas, algumas cultivadas e outras...
Read More

2 Comments

Deixe uma resposta