Nova Plataforma Mapeia Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs)

Ninguém sabe precisar exatamente quando surgiram os primeiros agricultores, sabemos apenas que, entre dez e doze mil anos atrás, durante a  pré-história, no período do neolítico ou período da pedra polida, indivíduos de povos caçadores-coletores notaram que alguns grãos que eram coletados da natureza para a sua alimentação poderiam ser enterrados, isto é, “semeados” a fim de produzir novas plantas. O tempo se passou e as práticas de agricultura foram evoluindo e se modificando cada vez mais, até chegarmos ao ponto em que estamos hoje. São milhares de plantações espalhadas por todo o planeta, mas com o passar do tempo, algumas plantas alimentícias caíram no esquecimento e hoje passam desapercebidas aos nossos olhos.

Essas plantas estão espalhadas por todos os lados, muitas vezes sendo erroneamente chamadas de “praga”. Mas a realidade é que elas podem ter propriedades medicinais ou até mesmo serem tão nutritivas quanto as outras plantas que utilizamos em nossa dieta. São chamadas de plantas alimentícias não convencionais ou apenas “PANCs” e, de uns tempos pra cá, com ajuda da internet e especialistas cada vez mais dedicados a estudá-las, elas estão voltando a cair na graça dos brasileiros. 

????????????????????????????????????
Nesta foto o chef Rodrigo Bellora e sua salada de folhas da horta, cenoura e creme de PANCs (plantas alimentícias não-convencionais). Imagem via destemperados.

Agora que você entendeu melhor sobre essas plantas, deve estar se perguntando: Como conhecer ou encontrar essas PANCs?

Recentemente, algumas pessoas se uniram para criar o projeto Ka’a Eté, o qual nasceu com intuito de resgatar a cultura do consumo de diferentes plantas, que ainda são desconhecidas ou subutilizadas. Ka’a Eté é uma palavra tupi guarani que significa Mata Importante, Ka’a representa “Mata” e Eté representa “Importante”. 

“A ideia de mapear surgiu no dia 21/06/15, na reunião do Lab Aprendente, eu estava com algumas mudas de ora-pro-nobis, uma panc, pra doação, e o espaço era repleto de pessoas que entendiam de tecnologias, etc e tal, e todos reunidos com o intuito de promover algo bom. Senti vontade de falar sobre mapear as pancs, bom, a ideia estava no ar, organizei uma estrutura prévia de como seria e enviei para o pessoal, mais pra frente, com o tempo algumas pessoas vieram falar comigo dizendo que estavam interessadas em ajudar, uma delas é o Relsi, o primeiro que se propôs a colocar em prática”, conta Milena Vilma em entrevista ao Somos Verdes.

Captura de Tela 2016-01-14 às 08.32.50

Através de um web site, com uma base de conhecimento livre, Ka’a Eté irá formar uma rede viva entre plantas e pessoas, produção e consumo, coleta e plantio, gerando assim uma economia social e criativa. Ou seja, o grupo criou um site que além de apresentar a descrição de cada PANC, ainda oferece um mapa dinâmico de onde encontrá-las, e tudo isso de forma colaborativa.

“Em outubro a ideia estava tomando corpo, e em novembro conversando com as gurias do Other Food, surgiu a ideia de se inscrever no projeto TFF challenge, o que trouxe outras perspectivas. Estávamos agora concorrendo, então a dedicação dobrou, e com o tempo surgiram outras pessoas, como a Rosana, que entende de design de sites, o Vagner que nos auxiliou na questão do design e o Igor ajudou no inglês e nas receitas. Eu não conhecia o Relsi, conheci devido ao Matte Hackers, laboratório onde ocorreu a reunião do Lab Aprendente, o Relsi conhecia a Rosana, eu conhecia o Vagner e o Igor, e os dois conheciam o Relsi. Assim foi.” diz Milena ao Somos Verdes.Organizadores-projeto-kaete

Essa com certeza é mais uma daquelas ideias geniais que surgem para fazer nosso mundo um pouquinho melhor. Clique AQUI para acessar o site do projeto Ka’a Eté e divirta-se aprendendo, cadastrando e localizando diversas PANCs.

Se você gostou deste artigo faça sua parte, compartilhe com os amigos!

Escrito por

1 Comment

  • Moro nos EUA. Como posso aprender sobre PANCs aqui? Como são chamadas em inglês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.