Você sabe diferenciar canela verdadeira de cássia? Aprenda agora e não erre mais!

Embora relacionadas, canela e cássia não são obtidas da mesma planta. E devem ser tratadas como alimentos distintos, a partir do ponto de vista da saúde.

Cientificamente falando, só há uma canela verdadeira, popularmente conhecida como “canela-do-ceilão”, e é originada da planta Cinnamomum zeylanicum. Outro nome botânico alternativo para canela-do-ceilão é Cinnamomum verum, que traduzido significa “canela-verdadeira.” (Ceilão é a forma portuguesa para o país Sri-lanka).

O termo “cássia” não se refere à canela-do-Ceilão, mas sim a outras espécies de canela, incluindo Cinnamomum cassia (alternativamente chamada de Cinnamomum aromaticum) e Burmannii Cinnamomum. Em alguns casos você vai encontrar a nomenclatura Aromaticum Cinnamomum referindo-se à “canela-chinesa” ou “canela-Saigon”, e ainda Cinnamomum burmannii referindo-se à “canela-de-Java” ou “cássia-Padang”.

Canela-do-Ceilão – (Cinnamomum zeylanicum):

Cinnamomum_verum_-_Köhler–s_Medizinal-Pflanzen-182Imagem via wikipedia

cinnamomzeylanicumImagem via getwellnatural

Canela-chinesa (Cinnamomum cassia):

Cinnamomum_aromaticum_-_Köhler–s_Medizinal-Pflanzen-039_croppedImagem via wikipedia

canela chinesaImagem via ez2plant

A canela-do-ceilão, além da dificuldade de ser encontrada em mercados convencionais, quando encontrada, seu preço é relativamente mais elevado do que outras espécies de canela. Porém está associada a potenciais benefícios para a saúde, envolvendo a regulação de açúcar no sangue. No entanto, ambas as espécies pertencem à mesma família de plantas (Lauraceae, a família de louro) e também ao mesmo gênero (Cinnamomum). Em alguns estudos realizados em ratos, as cássias também demonstraram capacidade de regular o açúcar no sangue.

Mas o fato é que a canela-verdadeira e a cássia não têm em comum o seu conteúdo cumarina. As cumarinas ocorrem naturalmente nestas plantas e têm propriedades anticoagulantes intensas. Levando em consideração que nosso sangue precisa manter a capacidade de coagulação, a ingestão excessiva de cumarina por longos períodos pode apresentar riscos à saúde.

Veja também: Manual Ensina passo-a-passo de Como Montar Horta Vertical com Sistema Próprio de Irrigação

Enquanto os níveis de cumarina presentes na canela-verdadeira apresentam-se baixos, os níveis presentes nas cássias parecem ser bem maiores e isso pode constituir um risco para os indivíduos quando consumidos em quantidades regularmente. Por esta razão, organizações como o Instituto Federal de Avaliação de Risco em Berlim, Alemanha, recomendaram que grandes quantidades de Cinnamomum cassia devem ser evitadas.

canelas 001Imagem via sustentaveleorganico

Infelizmente, no caso da canela em pó, não há nenhuma maneira fácil para identificar se a canela que você comprou é canela-do-Ceilão ou cássia. Caso precise usar a canela em pó em alguma receita, recomenda-se comprar apenas produtos que identifiquem sua origem na embalagem, ou até mesmo ligar para o fabricante e obter essa informação. (Veja a técnica abaixo)

canelas 006Imagem via sustentaveleorganico

Já no caso da canela em pau, existem algumas características que facilitam a identificação. Quantidade de lascas em cada vara, enquanto a cássia apresenta apenas uma lasca, a canela-verdadeira tem lascas mais finas e sobrepostas uma por cima da outra, formando assim várias camadas. Depois de encontrar o verdadeiro pau de canela, você pode utilizar um moedor de café ou um pilão para transformar em pó.

canelas 005Imagem via sustentaveleorganico

O artigo original foi escrito por Jaqueline Lopes do blog Sustentável e Orgânico, caso queira saber mais sobre o blog ou sobre canelas é só clicar no link

Referencias bibliográficas:

Anderson RA. Cromo e polifenóis de canela melhorar a sensibilidade à insulina. Proc Nutr Soc 2008; 67 (1) :48-53.2008.
Dugoua JJ, Seely D, Perri D, et ai. De diabetes tipo 2 a atividade antioxidante: uma revisão sistemática da segurança e eficácia do comum e casca de cássia canela.Can J Physiol Pharmacol 2007; 85 (9) :837-47. 2007.
Mang B, Wolters M, Schmitt B, et al. Efeitos de um extrato de canela em glicose plasmática, HbA, e de lipídios no diabetes mellitus tipo 2. Eur J Clin Invest 2006; 36 (5) :340-4. 2006.
Matan N, Rimkeeree H, Mawson AJ, et ai. Atividade antimicrobiana de óleos de canela e cravo em condições de atmosfera modificada. Int J Food Microbiol 2006; 107 (2) :180-5. 2006.
Vanschoonbeek K, BJ Thomassen, Senden JM.Suplementação de canela não melhorar o controle glicêmico pós-menopausa em pacientes com DM2. J Nutr 2006; 136 (4) :977-80. 2006.
Verspohl EJ, Bauer K, Neddermann efeito E. antidiabética de Cinnamomum cássia e zeylanicum Cinnamomum in vivo e in vitro. Phytother Res 2005; 19 (3) :203-6. 2005.

Se você gostou deste artigo, ajude a divulgar, compartilhe! Gratidão.

Written By
More from Fernando

Artista chama atenção para possível extinção de abelhas com incríveis grafites

Já faz algum tempo que biólogos e cientistas perceberam que as abelhas...
Read More

10 Comments

Deixe uma resposta